Quatro empresas gaúchas passam na primeira fase de edital da Ancine

Em dezembro de 2016 a Agência Nacional do Cinema – Ancine – lançou o seu primeiro edital voltado diretamente à produção de obras audiovisuais brasileiras independentes de jogos eletrônicos. Quatro empresas associadas da Associação de Desenvolvedores de Jogos do RS – ADJogosRS passaram pela primeira fase de seleção do edital: Southbox, de Passo Fundo; Imgnation, de Santa Maria, IzyPlay, de Pelotas e Epopeia, de Porto Alegre.

O edital segue os moldes mais antigos de publishers, em que a empresa responsável por cobrir os custos da produção também passa a ter direito sobre os lucros até que o investimento retorne. É o que explica o diretor de criação da IzyPlay, Everton Baumgarten Vieira, que destaca a importância que o edital traz para o mercado de games como um todo.

“Foi muito importante esse primeiro passo da Ancine. Primeiramente, por ser mais burocrático e visando muito o retorno do investimento para eles. O que não ocorre mais com os projetos de financiamento de editais para filmes. É um caminho natural, uma evolução dos editais, que ficarão mais flexíveis para focar na receita do desenvolvedor”, salienta Everton, que considera a decisão da Agência um importante marco e espera que os games trilhem o mesmo caminho da indústria cinematográfica no país.

A resposta do edital, através das quatro empresas gaúchas selecionadas, ajuda a reforçar a efetividade do trabalho da ADJogosRS no mercado do estado. “Houve uma organização do pessoal da Associação, se ajudando para que tivéssemos mais projetos das empresas associadas aprovados”, exaltou Orlando Fonseca, da Imgnation.

“A Associação foi muito importante para o sucesso nessa primeira fase. Através da ADJogosRS pudemos participar de um evento em que o pessoal da Ancine tirou diversas dúvidas em relação ao edital, bem como um especialista em editais que pode responder diversas perguntas dos associados”, explicou Daniel Merkel, co-fundador da Southbox. Ele também salientou a importância de a Associação oferecer este evento em transmissão online, facilitando para a empresa que é baseada no interior do estado.

Para Gustavo Silveira, Sócio da Epopeia, a aprovação na primeira etapa demonstra a maturidade da empresa para além de criar jogos. ”A primeira etapa dedicava-se a apresentação de documentação, e termos sido aprovados mostra que estamos bem preparados também como administradores e gestores de negócios”, avalia. Agora, a empresa passa para a fase de defesa de conceito e jogabilidade, e Gustavo acredita que o projeto da Epopeia está bem alinhado com as expectativas da Ancine, pois tem uma veia cultural forte e temática atualizada da literatura clássica brasileira.

Este foi o primeiro edital lançado pela Ancine voltado ao investimento na produção de obras audiovisuais brasileiras independentes de jogos eletrônicos. A Chamada Pública PRODAV 14/2016 vai disponibilizar R$ 10 milhões em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), que deverão resultar na produção de 24 jogos eletrônicos para a exploração comercial em consoles, computadores ou dispositivos móveis. O edital ainda conta com mais duas fases.

Cupcake, empresa associada à ADJogosRS, fecha parceria milionária de investimento

A Cupcake Entertainment, empresa de Porto Alegre e associada à Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais do RS – ADJogosRS, fechou um investimento de US$ 1 milhão junto a asiática Playlab, uma das mais importantes no segmento de jogos casuais no mundo. A empresa gaúcha estava em conversação com os gigantes da indústria desde 2015, quando foram acelerados pelo GameFounders.

Na ocasião, o time da Cupcake teve mentoria com Jakob Lykkegaard Pedersen, CEO da Playlab. A Cupcake mostrou, ao longo dos últimos 18 meses, um crescimento de 45% mensais e também viu sua receita crescer três vezes desde o último setembro, reinvestindo seu próprio dinheiro em três jogos de sucesso: Letters of Gold, Words of Gold e Numbers of Gold.

“Nosso plano para 2017 é crescer ainda mais rápido e terminar o ano com US$24 milhões de receita, o que nos coloca como a maior empresa de games do Brasil. Para conseguir isso vamos precisar crescer o time, consolidar nossa presença em jogos mobile além de continuar nosso crescimento no Facebook”, exalta o Diretor de Marketing da Cupcake Entertainment, Gabriel Stürmer.

Stürmer também salienta a importância da ADjogosRS para o crescimento do mercado nacional. “Acredito que o cenário gaúcho é um dos mais desenvolvidos do país, o que é um mérito da ADJogosRS”, comenta. Para Gabriel, o crescimento da Cupcake pode influenciar o mercado e, consequentemente, outras empresas. “As maiores empresas brasileiras ganham em um ano o que as maiores do mundo ganham em um dia, e nós esperamos mudar isso e influenciar outros empreendedores da área de games”, explica.

ADJogosRS divulga dados do mercado gaúcho de games em 2016

cap_adjogosA direção da Associação de Desenvolvedores de Jogos Digitais do Rio Grande do Sul – ADJogosRS divulga dados relacionados aos trabalhos da associação e das 30 empresas associadas no último ano. Ao longo de 2016, a soma do faturamento das empresas chegou a R$ 8,5 milhões, o que representa um crescimento de 30% em relação a 2015 e um acréscimo de 183% em relação aos dados levantados em 2013, ano de fundação da associação. Em relação às oportunidades de negócios, 70% das empresas estão envolvidas em alguma negociação.

O ano de 2016 foi de intensa produção para as empresas associadas, com 81 jogos desenvolvidos, sendo 35% desses voltados para a prestação de serviços e 65% com games próprios. A ADJogosRS também contou com 265 pessoas trabalhando nas empresas associadas, sendo 25% sócios, 45% funcionários e 30% de freelancer.

Durante o último ano, 80% das empresas associadas tiveram a oportunidade de participar de eventos nacionais. Ao todo, a ADJogosRS esteve presente, na figura de seus associados, em 6 eventos diferentes: Bring (5 empresas), BIG (11 empresas), BGS (7 empresas), SBGames (10 empresas), Unite (7 empresas) e DASH Games (23 empresas). O Rio Grande do Sul conta, hoje, com cerca de 80 empresas de games.

Outro dado importante divulgado no relatório de associados da ADJogosRS é referente a formação das empresas: 13 delas são oriundas de faculdades; 27% dos profissionais das empresas são graduados em Jogos Digitais, sendo 40% deles formados na Feevale; 17% na Unisinos; 17% na Uniritter; 17% na PUCRS e 9% de outras instituições de ensino.

ADjogosRS fez primeira reunião do ano com associados

A nova direção da ADjogosRS 2017 fez no dia 27 de janeiro a primeira reunião do ano com as empresas associadas, em Porto Alegre. Na ocasião, o novo presidente da entidade, Ivan Sendin, apresentou o planejamento para os próximos dois anos da associação, mostrou dados do relatório 2016, que em breve será divulgado com informações sobre o desempenho do mercado de games no RS, bem como apresentou dados financeiros da entidade, focando assim em uma maior transparência nas ações. “Vou fazer uma gestão horizontal e transparente, por isso é fundamental que todos saibam como estamos, onde estamos e para onde estamos indo, para que possam colaborar. Quem ganha com isso é o mercado de jogos e as empresas que compõe a associação”, destacou Ivan. Entre os objetivos do planejamento estão tornar o mercado mais estável, aumentar o faturamento das empresas, participar de eventos e capacitar os empreendedores.

Após um ano de palestras que foram oferecidas às empresas associadas, em 2017 a capacitação terá formato de Workshops, realizados em parceria com o Sebrae. A grande diferença é que os workshops serão mais práticos e interativos. Serão realizados de 15 em 15 dias, aos sábados, com carga horária de 8 horas, e todas as empresas podem se inscrever, tanto para assistir um tema de interesse, como para ministrar um, sobre assunto que domine e possa compartilhar. “Esse ano queremos que as empresas digam o que querem aprender e o que podem compartilhar com as outras empresas”, explicou Ivan. A ADjogosRS também está concorrendo a dois novos editais públicos, que visam garantir verbas para ações de fomento às empresas e profissionais e para o Dash Games 2018.

A participação em eventos nacionais e internacionais com subsídio para as empresas associadas é outra ação que está no planejamento. Para 2017 são sete eventos: em maio o BRING, em Brasília (DF); e a área de games da Fenadoce, em Pelotas (RS); em junho, o BIG, em São Paulo (SP) e o Gamepolitan, em Salvador (BA); em agosto, o Gramado Summit, em Gramado (RS); em outubro, a BGS, em São Paulo (SP) e em novembro, o Web Summit, em Lisboa, Portugal. Para as empresas associadas é oferecido subsídio de 50% nos eventos nacionais e 30% nos internacionais.